segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Bogota

Colombia, o país da filicidade, o rouba corações...

De Popayan fui a Cali, uma cidade quente em todos os sentidos, onde me encontrei de novo com o Pete. Estivemos um dia num hostel em que o dono viajou de mota pela a america central, casou com uma colombiana e agora têm o Hostel muito simpatico e uma bebe tambem muito simpatica...



Fran, a minha amiga canadiana, a que me acompanhou em cusco, val sagrado, macchu picchu... estava em bogota em casa da sua familia e convidou-me para um almoço de despedida em casa de uma tia, nos arredores de Bogota - Chia dando-me uma data, um objectivo... tinha que estar em Bogota mais tardar no sabado, e assim foi... Sabado de manhã, partimos para Chia, a Fran, eu, a tia Consuelo e o Kasma, um amigo japones...

Lindo, mais uma vez me senti em familia, unida como dificilmente se vê... chegamos cedo para ajudar a preparar um prato tipico da colombia, o ajiaco, um caldo de galinha com 3 tipos de batatas diferentes, salsa, azeite, sal, natas, milho e mais uns truques que se me escaparam.


A mim ao Kasma e a tia Consuelo, tocou-nos cortar as batatas... (a tia Consuelo, eu, a Fran e o Kasma)



Lição de origami dada pelo Kasma... o prateado da esquerda é um mutante feito por uma prima da Fran cheia de jeito...

Primas, tias e primos da Fran, receberam-nos como um deles...

Jardim da casa...

Desporto nacional... Jenga... (3 primas da Fran)
Depois de um belissimo almoço, cheio de gargalhadas, vieram as lagrimas... a hora do adeus...
Foi um sabado de felicidade pura...
Fran I will never forget you!!!!!

Bogota parte II
Pouco antes de chegar à Colombia, descobri que tinha cá um tio avô a viver. Alguns telefonemas e convidado a conhecê-lo.

O Henrico, filho da minha tia, ou seja, meu primo 'politico', foi-me buscar ao hostel onde estava. Parece que a zona não era muito segura... Fomos almoçar a um restaurante muito simpatico, onde provei mais um dos fantasticos pratos tipicos da colombia (não disse ainda, mas na colombia come-se muito muito bem)... conversamos, conversamos e 4 (sim quatro) horas passaram... chegou finalmente a hora de conhecer as lendas da familia, o meu tio avô Alexandre e a minha tia avó Fiorella...

Braços muito abertos e sorrisos rasgados de orelha a orelha foi o que me esperou quando entrei em casa... Não tenho palavras para descrever a simpatia de toda a familia...

Jantar de recepção em minha honrra... o melhor jantar dos ultimos muitos anos... sem exagero... dos top 3 da minha vida...
A minha familia... Nunca mas nunca os hei-de esquecer... cada um roubou um pouco de mim e eu deles...

Vista de bogota...

Um dos dias fomos a capela do sal, uma capela esculpida numa mina de sal... brutal, cruz de 15 etros de altura na nave principal da capela de sal... a 180 m de profundidade o que faz a capela mais profunda do mundo....
Bogota by night
video
Estou em casa do meu tio avô... tenho um lar uma familia... que posso mais eu querer ? esta é a cereja em cima de um ja muito bom bolo... é o toque final... Descobri as minhas raizes, conheci uma parte de mim, tudo por ter conhecido a minha familia, o meu sangue a meio mundo de distancia...
O avô que nunca tive... (Alexandre)
A 'tia avó' que sempre quis ter... (Fiorella)
O 'irmão' que teimou em não nascer apesar de o querer ter... (Henrico)
As 'primas' super hiper simpaticas que me adoptaram como primo de sangue... (Fioretta, Caroline e suas filhas)...
E que dizem desta fotografia dos meus tetra-avôs com a minha tri-avó ?


Sinto-me o mais sortudo do mundo... não tenho ouro mas tenho amor...

2 comentários:

  1. Genial!!!

    My friend, vens com o coração cheio, é o que tenho a dizer. Que montanha russa de viagem... assaltos, paisagens de cortar a respiração, stresses com a mota, encontros e desencontros, romance, peripécias várias e no final... família?! Genial! Muito, muito bom!

    Quando é que voltas? Já tens data? Eu vou embora dia 15 de Outubro, temos de nos encontrar entretanto...

    Epa.... é só rir, e roer de inveja, esta aventura. Não stresses que tens muitos braços abertos à tua espera, Rodrigo. Nós amortecemos a queda! :)

    Cá te esperamos.
    Abraço
    Jorge

    ResponderEliminar
  2. Foi de facto a cereja em cima do bolo. Gostamos muito de ler esta tua descoberta familiar em Bogota.
    Abraço

    ResponderEliminar